jusbrasil.com.br
13 de Abril de 2021

Homem briga na Justiça para não tirar a tornozeleira eletrônica: “foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida”

DR. ADEvogado, Administrador
Publicado por DR. ADEvogado
há 8 meses


Um cidadão residente em Ponta Grossa entrou em contato com o Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, através do telefone de plantão do local. Ele fez um pedido no mínimo curioso: Não quer retirar a tornozeleira eletrônica.

O curioso fato segundo o cidadão que entrou com o pedido deve-se a melhora de vida que ele teve após passar a usar a tornozeleira. “Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida, com a tornozeleira eu estou indo dormir cedo”, relata o homem.

Em conversa com o portal D’Ponta News, o cidadão relata que a tornozeleira o ajudou bastante nos bons modos e na mudança de vida. “Quero ficar com ela um pouco mais, não quero voltar pra cerveja, com ela eu tenho horário pra ir ao trabalho, pra voltar”, afirma o rapaz.

O homem ainda deixa um reflexão no ar, dizendo que a mudança é possível para todos. “Se funcionou para mim, funciona para qualquer um”, relata.

(Fonte: D’ Ponta News)


📰 Veja também:

O Kit Advogando Premium conta com mais de 150 mil modelos de petições prontas, em uma só plataforma acesso vitalício

Petições Imobiliárias 2020 - Baixe Gratuitamente 01 Modelo de Petição!!

Curso Completo de Direito Penal, Processo Penal e Execução Penal!!

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ao ler a matéria lembrei da imagem do elefante com uma corda no pescoço "preso" em uma cadeira.
Esse é o poder da mente! A pessoa acredita que seus bons hábitos são reflexos da utilização forçada de uma tornozeleira eletrônica. Não há liberdade nisso! A mudança de hábitos é positiva, porém, sua perseverança não depende de uma decisão judicial, mas da força de vontade do indivíduo em seguir o novo estilo de vida.
Mas deixo um questionamento... essa é a função social da pena? Cabe ao judiciário auxiliar o apenado, com assistência social/psicológica, na condução de sua reinserção social, para ele tenha uma vida melhor e próspera e deixe de reincidir no cometimento de ilícitos? Eu penso que sim... continuar lendo

Na vida somos assim, podemos mudar nossos hábitos e rotinas, não somos dependentes somente de fazer algo em toro de algum método de coerção. continuar lendo

Legal. continuar lendo